top of page

Uma noite sem dormir, uma vida de descanso


Às vezes, quando estamos em processos compulsivos, temos angústias muito intensas. Estamos bem, mas acontece algum problema no trabalho ou brigamos com o namorado, ou qualquer outra coisa e começamos a ficar angustiados.


Vai chegando a noite e essa angústia só aumenta e o jeito que conhecemos para responder a isso é comer, beber, jogar videogame..., porque isso nos ajuda a relaxar e a ter algum nível de organização interna.


E algumas vezes quando estamos lutando com a compulsão resolvemos que não vamos ceder, que vamos tentar sustentar. Aí dá 23h, 24h, a angústia começa a ficar ainda mais intensa e a gente não consegue dormir.


Aí começamos a fazer a seguinte conta: “Se não comer o bolo que está na geladeira, não vou conseguir dormir, se não beber, pelo menos uma latinha de cerveja, não vou conseguir dormir...”


E em nome de “respeitar” o sono vamos lá e cedemos ao processo compulsivo achando que estamos tendo um pensamento racional, quando, na verdade, só estamos nos enganando. “Só vou beber, comer, fumar, porque preciso dormir, já que amanhã tenho que trabalhar, ir pra faculdade...”.


Mas, se a gente não estiver disposto a ter uma noite mal dormida, mesmo que a gente fique cansado ou não consiga produzir no dia seguinte, se a gente não passar por esse enfrentamento, não vamos conseguir desenvolver o saber que precisamos sobre o nosso próprio desejo, nossa própria angústia.


Acreditem, é muito melhor ter uma noite ruim de sono, que faça com que a gente consiga acessar o nosso choro, a nossa dor, a nossa angústia, do que ficar arrastando isso por uma vida, por muitas outras noites.


Vale a pena passar uma noite em claro quando isso traz um importante repertório de autoconhecimento!


E aí, tá disposto a ficar acordado para poder olhar para as suas dores?


Às vezes, precisamos fazer algumas escolhas na vida para poder inaugurar novos processos. É muito melhor trabalhar uma questão hoje, esta madrugada, do que arrastar por muitas e muitas outras noites.


Faz sentido para vocês? Vão começar a olhar para as suas angústias? Conta pra mim aqui nos comentários!


Bjpro6



2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

É possível parar a compulsão de uma vez?

É comum quando percebemos um comportamento compulsivo a gente querer se livrar daquele componente de uma vez só. Então, se eu me masturbo muito quero parar e nunca mais fazer. Ou se como muito doce, q

Comments


bottom of page