brocha.jpg

Brochar:

Das Causas às Soluções

Por que os homens brocham?

Será que brochar e disfunção erétil são as mesma coisa?

Quais as causas que levam alguém a brochar?
Como resolver?

Se você alguma vez já fez uma destas perguntas essa aula é pra você.

Atendendo o pedido de várias pessoas que viveram ou vivem esse problema resolvi estudar a fundo às causas, as consequências e as soluções que o ato de brochar acarreta, essa aula é o resultado de um estudo profundo que vai trazer luz a quem sofre com essa questão.

Na aula falamos sobre:

  • Diferença entre brochar psicológico e fisiológico;

  • Causas das dificuldades de ereção;

  • A relação da masturbação e pornografia com a ereção;

  • Ansiedade e disfunção erétil;

  • Fetiche e problemas de ereção;

  • Brochar e o uso da camisinha;

  • Técnicas para superar o problema.

Por 97.00 você tem acesso ao vídeo da aula e pode assistir quantas vezes quiser. 

00000IMG_00000_BURST20200331131916905_CO

Caio

Graneiro

Sou Psicólogo (CRP 06/148940) formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, pós-graduado em Psicologia Sexual e com formação internacional em "Existential Well-being Counseling: A Person-centered Experiential Approach" pela universidade Belga KULeuven. Mas o que importa mesmo é que sou uma pessoa que ama contribuir para o crescimento real das outras.

Sou fundador do grupo “A Cabeça de Cima” grupo de estudos em psicologia e filosofia para homens gays e também idealizador do grupo “Homens Pensantes”, grupo de estudos apenas para homens acontecia na Irlanda. Nesses grupos proponho acolhimento e encontros reais entre homens e suas questões.

Trabalho diretamente na formação e treinamento de psicólogos, dando supervisão e cursos sobre a prática da psicologia clínica.

Como pesquisador estudo os temas da sexualidade masculina (hétero e homo) e tenho produções científicas em neuropsicologia, psicanálise e psicologia sexual.

Como psicólogo clínico, atuo principalmente com atendimento de adultos e casais, numa perspectiva de atendimentos no continuum expressivo-suportivo. Em outras palavras, eu sou verdadeiro e digo o que tenho que dizer (expressivo), mas também vou te acolher e ajudar a passar por qualquer dificuldade (suportivo).

Por fim, dou aula a mais de 14 anos sobre psicologia e temas de inclusão ( tive uma escola de língua de sinais por 10 anos) e vai ser muito legal poder ter você como meu aluno!