top of page

Troque respostas infantis por respostas adultas


Muitas vezes, em nossos relacionamentos, temos uma tendência a reproduzir atitudes que tínhamos na nossa infância. Como reproduzimos o amor da maneira como aprendemos, levamos essas respostas para a vida adulta.


“E como mudamos isso, Caio?” – Trocando as respostas infantis por respostas adultas! Se não é possível mudar o nosso padrão de atração, é possível cuidar para que a relação seja mais saudável!


Por exemplo: Quando somos crianças e os nossos pais brigam com a gente, falam que somos burros, que não fazemos nada direito... Qual é a nossa resposta infantil nessa situação? – Chorar! É uma resposta passiva e a única que a criança consegue elaborar.


Corta para a vida adulta... Eu procuro parceiros mais agressivos, mais rudes, por conta da minha história. Aí o meu namorado grita ou é rude comigo, como os meus pais eram. Qual seria a resposta infantil para isso? – Chorar, pensar que aquilo é minha culpa, que eu não tenho valor...


Qual seria uma resposta alternativa adulta para essa situação? – Dizer para o meu parceiro: “Olha, você está se desorganizando e isso é responsabilidade sua. Eu vou sair daqui e quando você se acalmar a gente volta a conversar”.


Outro exemplo. O que uma criança faz quando os pais são frios com ela? – Ela tenta chamar atenção, certo? O que um adulto pode fazer se o parceiro agir com frieza? – Conversar: “Estou percebendo que você está distante, que não está se comunicando comigo. Aconteceu alguma coisa para está me tratando assim? Isso me deixa triste...”


Não adianta você falar para o seu namorado: “Você grita comigo, é frio, é distante...” Porque você se atraiu, justamente, por ele ter essas características. Mas, você pode cuidar da sua resposta em relação a isso, substituindo comportamentos que são do campo infantil, por repostas mais adultas.


O parceiro, provavelmente, vai agir do mesmo jeito, porque eu busquei um que fosse assim. Ele é o que ele é. Claro que, se ele quiser melhorar ele pode fazer isso. Mas, a sua parte é cuidar da sua resposta aos comportamentos desse parceiro que te atrai, e essa resposta tem que ser mais adulta!


E não estou falando que vai ser do dia para a noite! É um processo reconhecer e começar a ter um novo comportamento, uma nova resposta. Contudo, a terapia pode ajudar e muito nessa caminhada, auxiliando para que você tenha respostas e uma comunicação mais assertiva no seu relacionamento.


Lendo esse post, identificou alguma resposta infantil que você continua reproduzindo em seu relacionamento? Já parou para pensar que mudando a sua resposta a alguns comportamentos do seu parceiro a sua relação pode ser mais saudável?


Conta pra mim aqui nos comentários!


Bjpro6

Posts recentes

Ver tudo

É possível parar a compulsão de uma vez?

É comum quando percebemos um comportamento compulsivo a gente querer se livrar daquele componente de uma vez só. Então, se eu me masturbo muito quero parar e nunca mais fazer. Ou se como muito doce, q

Comments


bottom of page