O caminho da espiritualidade para o homem gay


Falar de espiritualidade do homem gay é falar de uma questão específica, porque muitos homens gays por terem sido rejeitados, ridicularizados e oprimidos em suas religiões de base, presumem que a espiritualidade não é algo para eles que são gays.


Como se toda a prática espiritual fosse também uma prática religiosa. E não é! É verdade que muitas religiões são preconceituosas com os homens gays, mas nem todas. Para além da prática religiosa, a prática da espiritualidade está aberta para todas as pessoas.


O homem gay, muitas vezes, tem dificuldade de separar dentro dele que ‘não é porque ele foi rejeitado em uma religião que ele não pode ou não deve exercer a sua espiritualidade’.


Toda vez que o homem gay resolve perdoar alguém que foi homofóbico com ele, ele está praticando a sua espiritualidade.


Toda vez que o homem gay acolhe outro homem gay ou ajuda alguém da comunidade, alguém que não é amigo dele, que ele nem conhece, ele está praticando a sua espiritualidade.


Quando o homem gay passa a se amar, ao invés de se tratar com desrespeito e desafeto, ele está praticando a sua espiritualidade.


A espiritualidade é uma experiência com o todo, com a verdade, com a bondade e com a beleza. Ela não é exclusiva de uma religião, de um credo ou de um povo, ela pertence a todos nós.


Quero muito saber como a religião e a espiritualidade estão presentes na vida de vocês! Foi ou é um sofrimento? Como você lidou com a sua religião depois de sair do armário? Conta pra mim aí nos comentários.


Bjpro6



1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo