top of page

Desista de querer controlar tudo


Quando eu começo a me criticar, estou assumindo que as minhas características, aquilo que eu sou foi exclusivamente escolhido e controlado por mim.


Como se eu não tivesse um pai, uma mãe, uma comunidade, uma história e uma vida que produziu tudo aquilo.


É importante a gente lembrar que a maior parte daquilo que a gente é, nós nem escolhemos, nem controlamos!


“Fácil assim, Caio? Se eu não controlo as coisas, então, não preciso ser um ser humano melhor, não preciso fazer terapia para criar novos processos?”


Não, não é fácil assim! Uma vez que, não é porque eu não controlo tudo, que eu não controlo nada!


O importante aqui é a gente tomar consciência das partes que estão inconscientes, para que a gente possa, aos poucos, ir cuidando da gente mesmo, para que essas partes que estão inconscientes não sejam nocivas para nós.


Essa reflexão é para explicar que nem sempre a gente consegue controlar tudo, nem sempre a gente consegue tudo o que a gente quer, e nem sempre é nossa culpa.


Às vezes, ainda não estamos preparados, ainda não temos ferramentas para dar conta daquilo, e tudo bem não ter.


Você tenta controlar tudo? Até o que não dá para controlar? Já sofreu por tentar controlar tudo e, obviamente, não conseguir? Você ainda sofre? Conta pra mim aqui nos comentários.


Bjpro6

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

É possível parar a compulsão de uma vez?

É comum quando percebemos um comportamento compulsivo a gente querer se livrar daquele componente de uma vez só. Então, se eu me masturbo muito quero parar e nunca mais fazer. Ou se como muito doce, q

Comentarios


bottom of page