top of page

Conexão real com o outro, tem por aí?


Sinto que estamos vivendo um momento em que quanto maior o número de p@us, melhor. Quanto mais pessoas pegar em um dia, melhor. Quanto mais curtidas nos aplicativos de pegação, melhor.


Mas, será que isso está nos gerando afeto? Está nos gerando uma sensação de pertencimento? Ou tá gerando em nós mais vazio e solidão?


O que eu vejo é que está cada vez mais difícil nós, homens gays, nos comprometermos com uma relação de afeto, em construir relações de amor e companheirismo. Estamos abrindo mão de termos relações verdadeiras, de nos conectarmos com o outro. Estamos sem tolerância pro erro, pra falha e pra dificuldade do outro.


Será que você está aí tão guloso, será que essa sua voracidade, esse seu querer tanta gente, não é na verdade uma dificuldade de conseguir se conectar de verdade com alguém? Será que isso não revela uma dificuldade de amar e de ser amado?


Será que todas as rejeições que você sofreu ao longo da sua infância e adolescência não te fizeram ter dificuldade de conseguir amar de verdade e de conseguir aceitar que as relações têm nuances e que são difíceis, mas que valem a pena?


Acho que a gente, como comunidade, tem que parar e refletir: será que estamos construindo para nós um lugar de afeto? Ou a gente tá construindo só espaços de compulsão?


É importante que você reflita até que ponto a sua vida sexual, completamente sem contato íntimo e de afeto, tá te nutrindo? Até que ponto sair com cinco pessoas numa única noite faz com que você se sinta pertencente?


Será que isso tá ocupando os seus buracos ou cavando ainda mais fundo os vazios que você tem sentido? Eu quero te convidar a refletir pra que você não chegue ao final da sua vida, olhe pra trás e pense: “Puxa, eu não vivi a vida que eu quis ter”.


A nossa vida precisa ser uma obra de arte. A gente precisa construir coisas que realmente valham a pena. E você, como está construindo a sua vida, com ou sem conexão? Conta pra mim aí nos comentários.


Após ler esse post conseguiu parar e refletir por aí se a sua vida está sendo construída com conexões reais com o outro? Com afeto, com pertencimento? Ou suas relações só te trazem mais vazio e solidão? Conta pra mim aí nos comentários.


Bjpro6

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

É possível parar a compulsão de uma vez?

É comum quando percebemos um comportamento compulsivo a gente querer se livrar daquele componente de uma vez só. Então, se eu me masturbo muito quero parar e nunca mais fazer. Ou se como muito doce, q

bottom of page