A mistura entre sexo e amizade entre os gays


A gente já sabe que a sociabilização, especialmente, na adolescência tende a ser um desafio para os homens gays, né? (preconceito, armário, medo etc)


Então, o que muitas vezes acontece é que nosso primeiro contato de intimidade com outro homem se dá não com um amigo, como acontece entre os homens héteros, mas, muitas vezes, com namorados ou alguém com quem temos uma relação amorosa ou sexual.


Diferenciar intimidade afetiva de intimidade sexual é difícil quando aprendemos tudo meio misturado. Muitos de nós nunca tiveram nem intimidade com o pai, que seria uma referência de amor masculino sem sexo.


Muitos homens gays, na verdade, nem sabem como começar uma amizade com outro homem, e a maioria das suas amizades nasce de aplicativos de pegação ou com ex-ficantes.


E muitos acabam nunca aprendendo, de verdade, a construir relações de amizade com homens héteros (sim, é possível, não existe só hétero escroto no mundo). Alguns dizem que nem têm interesse, mas acredite, todos ganham quando se relacionam com o diferente.


Sim, sofremos preconceitos. Sim, isso traz marcas, mas é possível construir relações de amizade saudáveis sem que elas passem pelo sexo. E esse post é um convite para você se abrir para essa possibilidade.


Quem sabe passar a experimentar falar de coisas um pouco mais íntimas com aquele amigo hétero que se mostra mais sensível? Ou fazer amigos (gays ou não) em contextos novos e desafiadores e não apenas nas baladas e aplicativos?


Espaços não sexuais e com maiores chances de trocas significativas não são simples de encontrar, ainda mais depois que saímos da escola e da faculdade. Mas, é importante expandir nossa capacidade de encontro com o diferente.


E você? Já refletiu como suas amizades foram construídas?

Está aberto a se desafiar e fazer novos amigos?

Bjpro6

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo