top of page

Tirar a relação do armário?


Hoje, quero refletir com vocês sobre uma questão que ainda é bem comum entre os homens gays, que é viver uma vida dupla. Muitos homens gays já se assumiram pros amigos íntimos, pras pessoas mais próximas, mas na vida social, na vida pública, ainda estão no “armário”.


Sempre escuto coisas do tipo: “Mas, eu não devo nada pra ninguém”, “A vida é minha, não sou obrigado a falar sobre o meu parceiro”. E, realmente, você não é obrigado a nada, você pode passar o resto da sua vida sem falar sobre, com vergonha. O que você não pode é fingir que está bem resolvido com essa história, se você se esconde.


Pensa numa metáfora aqui comigo: você é uma criança e tirou 10 na sua prova da escola. Você vai pegar essa prova e esconder, guardar na bolsa, não mostrar pra ninguém? Ou você vai contar pros seus pais, falar pro seu amiguinho, mostrar pros seus primos?


Quando a gente tem orgulho de alguma coisa, seja ela uma coisa concreta ou simbólica, a gente quer mostrar, quer que as pessoas saibam, porque a gente acha que tem valor, que vai ser apreciado. O oposto, a vergonha, é quando a gente acha que as pessoas não vão gostar, que será depreciado, então, a gente tenta esconder aquilo.


“Ah Caio, você fala assim porque não conhece o pessoal lá do meu trabalho, são todos homofóbicos”. – E você vai perpetuar esse lugar de violência contra você, contra a tua relação, contra o seu amor? Se você, que é um homem casado, tem medo de levantar essa bandeira, quem vai levantar essa bandeira por nós?


Muitas pessoas acreditam que esconder desses lugares não tem impacto nenhum. Mas, tem! Quando você esconde, quando trata a sua relação como clandestina, você de alguma forma informa pro seu companheiro que aquela relação tem um caráter de errado. E não é sobre as outras pessoas, é sobre você, sobre o seu medo, sobre a sua vergonha, sobre o seu preconceito.


Já pensou quais os impactos de poder ser realmente verdadeiro teria sobre a relação com o seu parceiro? Será que aqueles problemas que vocês têm carregado até aqui, continuariam se vocês pudessem ser 100% verdadeiros? Se vocês não tivessem que mentir? Se ele pudesse ir à festinha da firma com você? Será que a rede de amigos de vocês não se expandiria?


Chega de viver de forma escondida. Ninguém nasceu pra ter vergonha. Se você tem uma relação de afeto com alguém que você ama, esse amor merece ser celebrado. Eu quero te incentivar a tirar seu namoro, seu casamento, sua relação de dentro do armário. Você merece celebrar o seu amor livremente, sem vergonha.


E se você sente que quer fazer isso, mas que não consegue, que tem homofobias internalizadas, vergonhas em você que te impedem de fazer esse movimento, deixa um “eu quero” aqui nos comentários que posso te indicar um terapeuta para ajudar você e seu namorado a trazerem liberdade pra essa relação.


Você merece ser livre e a sua relação também! E, mais, a sua relação merece ser celebrada!


Se a sua relação ainda está no armário ou está no armário para algumas pessoas e lugares e você quer mudar isso, mas não consegue sozinho, deixa um “eu quero” aqui nos comentários, me envia um direct, que posso te indicar um bom terapeuta para te ajudar nesse caminho de liberdade para você e sua relação.


Bjpro6

Posts recentes

Ver tudo

É possível parar a compulsão de uma vez?

É comum quando percebemos um comportamento compulsivo a gente querer se livrar daquele componente de uma vez só. Então, se eu me masturbo muito quero parar e nunca mais fazer. Ou se como muito doce, q

Comments


bottom of page