• Instagram ícone social
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social

Projeto prepara detentos para a liberdade com foco na psicologia


O que acontece com os presos após o cumprimento de penas? Um projeto que ocorre no estado do Mato Grosso do Sul promete dar assistência psicológica para aqueles que estão quitando seus débitos com a justiça, e estão em vias de ganharem a liberdade.


A Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), desenvolve um programa no Instituto Penal de Campo Grande (IPCG), com foco no acompanhamento psicossocial dos detentos.


De acordo com a Psicologia, Yana Tiviroli, a proposta de trabalho do "Grupo de Orientação para Liberdade" tem como base quatro valores éticos trabalhados durante os encontros: comprometimento, sigilo, verdade e respeito.


"Nossa intenção é desmistificar a liberdade como algo pronto a ser conquistado com o alvará de soltura ou a progressão de regime", destaca a idealizadora. "A liberdade se constrói dia após dia, cada um à sua maneira, é saber fazer escolhas", afirma Yana.


Nos encontros são exibidos filmes, documentários e palestras além de depoimentos dos presos.


"Cada momento em grupo possui uma temática específica a ser tratada, que inclui também atendimento psicológico individual antes e depois de cada encontro", diz a psicóloga.


Os encontros são feitos com 30 participantes de cada vez. "A cada encontro, um novo grupo será formado com o objetivo de atender o maior número de internos possível. O que não impede que se repitam integrantes ocasionalmente", detalha a coordenadora. Entre os temas de trabalho estão: depressão, dependência química e laços familiares.


De acordo com Yana, a proposta é que o projeto também esteja interligado com outras iniciativas desenvolvidas no Instituto Penal de Campo Grande, como a atenção às políticas LGBT e o Grupo de Enfrentamento à Drogadição.


Com as informações de Enfoque MS

1 visualização

Telefone e WhatsApp:

 +55 11 98800-0655