O menino gay e a primeira namorada -Vamos falar do amor infantil...


Assim como os meninos héteros, muitos meninos gays também vivem a experiência de ter a primeira namoradinha na infância.


De modo geral, o menino gay está lá brincando com a sua amiguinha na escola, no parque, no prédio e acaba recebendo esse rótulo de ter uma “namoradinha”.


Isso também acontece com o menino hétero, que também está apenas brincando com a sua amiguinha. A diferença é que na entrada da adolescência, o interesse que era só de amizade na infância vai se desdobrar para o menino hétero como sexual e para o menino gay não.


Esse primeiro interesse romântico na infância, geralmente, se dá com o andar de mãos dadas. Normalmente as crianças têm a mesma idade e têm a aprovação dos adultos, os pais acham “bonitinho”, a professora acha “fofo”.


Mas, se o menino gay resolver dar a mão para o amiguinho que ele gosta muito na escola, do mesmo modo que faz com a amiguinha, as reações já serão bem diferentes.


Ele, provavelmente, será recriminado e levará uma bronca do pai, da mãe, ou da professora e ainda será recriminado pelo próprio amiguinho.


Então, esse primeiro contato, essa primeira experiência de afeto do menino gay já vem com bronca, com repressão e com medo.


Só que ele leva bronca, mas o desejo de afeto continua lá. E aí ele já começa a entender que ele precisa esconder seus desejos ou vivê-los escondido (compartimentalização).



Ou seja, essa primeira experimentação não acontece. O menino gay já fica impedido de ter essa primeira experiência de afeto. E você, teve um amor infantil?


Vale ressaltar aqui que, nem todos os meninos gays vão ter essa mesma experiência em sua infância, mas, de maneira geral, a maioria das pessoas vai viver situações parecidas em sua construção sexual, que começa com esse “andar de mãos dadas”, com a “namoradinha” durante a infância e pré-adolescência.


Conta pra mim homem gay, você também teve uma namoradinha na escola? Tentou andar de mãos dadas com seu amiguinho? Quais foram as reações? Você viveu algo parecido na sua infância e pré-adolescência?



E quem quiser conhecer a minha Comunidade Gays Conscientes, por lá, em encontros com outros homens gays falamos sobre esse e outros temas e, principalmente, compartilhamos histórias, vivências, ensinamentos e emoções.


Te espero!


Bjpro6


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo