• Instagram ícone social
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social

Autor da Teoria da Subjetividade morre em SP nesta semana



Idealizador da Teoria da Subjetividade, sob influência da teoria de desenvolvimento do russo Lev Vygotsky, o psicólogo Fernando Luís González Rey morreu nesta semana em São Paulo.


Rey foi professor do Centro Universitário de Brasília (UniCeub) e professor visitante da Universidade de Brasília (UnB), e lutava contra um câncer. Era casado com a professora de educação da UnB Albertina Martínez.


Foi Doutor em psicologia pelo Instituto de Psicologia Geral e Pedagógica de Moscou e doutor em ciência pelo Instituto de Psicologia da Academia de Ciências da União Soviética.


Por meio de seu estudo, defendeu uma psicologia de análise complexa, que considera aspectos emocionais, simbólicos (de entendimento) e sociais como formação dos pacientes.


O psicólogo criticou linhas da psicologia mias tradicionais que, em sua opinião, tendem a classificar as pessoas por meio de categorias ou tipos e a ter uma visão rasa da experiência humana.


Foi também um forte defensor de vivências terapêuticas que valorizem o papel do paciente no processo de tratamento.


Desempenhou ainda o papel de presidente da Sociedade de Psicólogos de Cuba (1986-1989), decano da Faculdade de Psicologia da Universidade de Havana (1995-1990) e vice-reitor desta mesma universidade (1990-1995). Chegou ao Brasil em 1995, quando se tornou professor visitante da UnB. Foi na instituição brasiliense que começou a criar sua Teoria da Subjetividade.


Com as informações de Correio Braziliense


4 visualizações

Telefone e WhatsApp:

 +55 11 98800-0655