top of page

Você é “bund@ mole” ou bund@ dura?


Sempre achei curiosa a expressão “bund@ mole”, ficava pensando de onde ela surgiu, porque quando a gente chama alguém de bund@ mole, a gente tá querendo dizer que aquela pessoa sofre de falta de coragem.


E é interessante, porque a expressão “bund@ mole”, ou pensar que alguém tem uma bund@ mole é atribuir a essa pessoa uma falta de escolha. Ela nasceu com uma bund@ que é mole.


Mas, quando se trata entre ser corajoso ou um covarde, a distância entre o corajoso e o covarde é, literalmente, uma escolha. A vida nos dá, o tempo todo, muitas possibilidades. E a gente tem medo diante de muitas dessas possibilidades.


Mas, o que vai determinar o covarde, o “bund@ mole”, não é algo que é dado ou que é imposto ao acaso. O que vai fazer uma pessoa ser “bund@ dura”, ser corajosa, é como ela vai se engajar a partir das experiências de medo que ela tem.


Por exemplo, tem gente que tem um passado superdifícil e que vai passar uma vida sem ter coragem de olhar para as suas dores, sem ir para terapia, sem enfrentar esses medos. Enquanto tem gente que diante de uma mesma história triste vai se comprometer em olhar para isso, vai enfrentar essas dores mesmo sentindo medo e vai viver um processo de mudança.


Tendo as mesmas condições financeiras, tem gente que vai passar uma vida se perguntando como seria se tivesse largado tudo e passado um ano só viajando, enquanto outras vão largar o emprego e passar um ano viajando mesmo morrendo de medo de algo dar errado no caminho.


Uma pessoa com uma família homofóbica pode passar uma vida inteira “dentro do armário” ou pode enfrentar os riscos, os medos e se assumir.


É claro que existem contingências diferentes, mas a questão é que o corajoso e o covarde se fazem em uma mesma situação.


E aí, qual é a sua escolha? Você vai ser um “bund@ mole” ou um “bund@ dura”? Ao terminar de ler esse artigo, você vai ter coragem de começar a terapia, de enfrentar os seus medos ou vai passar uma vida inteira sem sair do lugar?


Fez sentido para você? Já tinha parado para pensar que o corajoso e o covarde se fazem em uma mesma situação. Como você tem enfrentado os seus medos, as suas questões? Tá mais pra “bund@ mole” ou “bund@ dura”? Conta pra mim aqui nos comentários.


E se resolver enfrentar esse medo, mas não sabe por onde começar, me envia uma mensagem que te indico um bom terapeuta para te ajudar.


Bjpro6


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

É possível parar a compulsão de uma vez?

É comum quando percebemos um comportamento compulsivo a gente querer se livrar daquele componente de uma vez só. Então, se eu me masturbo muito quero parar e nunca mais fazer. Ou se como muito doce, q

Kommentare


bottom of page