Seu pai te ensinou mais do que você gostaria sobre relacionamento


Um pai violento, machista, duro e que falha com o filho gay, também falha com o filho hétero. E todos que tiveram um pai ruim vão carregar feridas, dores e vão se sentir insuficientes.


Mas, um homem hétero quando cresce e vai ter um relacionamento ele vai em busca de uma relação que se pareça com o primeiro amor dele. E quem é o primeiro amor do homem hétero? A mãe.


Mas nós, homens gays, temos na relação com os nossos pais a primeira experiência de um relacionamento homem – homem.


No entanto, a maioria dos homens gays cresceu sem ter um relacionamento verdadeiro, amoroso, sincero, com compreensão, com troca e com liberdade com outro homem.


De modo geral, o pai, que é o primeiro homem com quem um menino gay se relaciona, é distante, frio, autoritário, ausente... Só que, para o menino gay, isso está funcionando como o primeiro modelo de relação romântica, que depois ele vai extrapolar para a vida adulta.


Nós somos mamíferos e como tais somos programados, geneticamente e biologicamente, para seguir a liderança do macho alfa. No caso, o nosso pai. E quando o líder da nossa microcomunidade nos rejeita e nos trata como sem valor, isso gera uma marca muito profunda em nós.


E essa marca produz em nós, lá na vida adulta, uma tentativa de reparação e mais do que isso, de supercompensação – Eu não tive um líder que me validasse, então, eu preciso procurar um macho que me valide.


Por isso que é comum na comunidade gay tantos processos de relacionamentos abusivos, de dependência emocional, de submissão ou homens gays que passam a mutilar o próprio corpo em uma tentativa de parecer, dentro de um olhar estereotipado, mais agradável e desejável.


Porque a falta desse primeiro olhar que validasse, que instruísse, que amasse, gera uma ferida, e uma ferida muito primitiva, que faz com que esse menino vá para a vida em busca desse amor que foi negado lá na infância.



Você já tinha parado para pensar por essa perspectiva? Já reconheceu em seus relacionamentos amorosos similaridades com a relação com o seu pai? Algumas coisas estão fazendo mais sentido agora? Compartilha aí nos comentários e vamos trocar algumas vivências.


E se você quer entender melhor como a relação com o seu pai influencia sua vida e suas relações amorosas e trabalhar outras questões que envolvem sua sexualidade, a Comunidade Gays Conscientes pode ser um bom espaço de troca e aprendizado.

Bjpro6

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo