top of page

“Se fosse hétero eu também não ia gostar”


Toda vez que eu falo aqui sobre demonstração de afeto em público muitas pessoas, inclusive os homens gays, dizem que não é uma questão de preconceito contra a homossexualidade, mas que a demonstração de afeto intensa não é legal e mesmo se fosse um casal hétero não ia gostar.


Primeiramente, quantos casos você conhece de casal hétero que sofreu repressão por demonstrar afeto em público? E como você sabe que não ia gostar se fosse hétero? Quando foi a última vez que você se incomodou com um casal hétero namorando na sua frente?


A questão é que quem se incomoda com um casal gay, se incomoda com eles dando um selinho, ou um beijão, porque o incômodo está na pessoa, não no tipo de afeto. Esse tipo de desculpa é só pra tentar justificar o próprio preconceito, pra desvalidar toda e qualquer possibilidade de afeto entre os casais LGBTs.


E o que fazemos? Para não incomodar e para não ‘desrespeitar’ o outro, acabamos nos diminuindo, nos moldando, não sendo o que a gente quer, não demonstrando o nosso afeto.


Mas, o outro também não me desrespeita quando pede pra eu não fazer algo que eu quero fazer? O outro não me desrespeita quando eu preciso não demonstrar o meu afeto? Quando eu preciso me esconder?


A gente já foi rejeitado, colocado à margem, agora a gente vai ficar a vida inteira tentando caber? Tentando não incomodar o outro? Se o outro não quer me ver beijando, quer vire para o outro lado, que saia do ambiente. Se o outro tem problema com o meu afeto, que vá pra terapia.


Vamos normatizar o afeto? Vamos normatizar as demonstrações de carinho em público? Vamos dar selinhos e beijões mais apaixonados, vamos nos abraçar, andar de mãos dadas, fazer carinho...


Temos que nos incomodar com gente batendo, xingando, fazendo piada escrota. Afeto a gente tem que celebrar! A próxima vez que presenciar um casal gay se beijando ou trocando afeto, celebre! Fique feliz por eles, porque estamos avançando e ocupando novos espaços.


Se você é um homem gay e ainda tem incômodos e dificuldades com a expressão de afeto, talvez você esteja diante de um processo de homofobia internalizada. A terapia pode te ajudar a sentir a sua experiência de homossexualidade de forma livre e sem vergonha. Se precisar de indicação, me envia uma mensagem que te indico um bom terapeuta.


Conta pra mim aqui nos comentários, faz sentido para você? Como você vê essa questão? Você demonstra afeto em público tranquilamente ou percebe que tem algo em você que se incomoda com isso? Você se preocupa com os olhares e opiniões alheias?


Se você ainda tem dificuldade e vergonha de demonstrar afeto, a terapia pode te ajudar. Deixa um “eu quero” aqui ou me envia uma mensagem, que te indico um bom terapeuta para te acompanhar nesse processo.


Bjpro6



13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

É possível parar a compulsão de uma vez?

É comum quando percebemos um comportamento compulsivo a gente querer se livrar daquele componente de uma vez só. Então, se eu me masturbo muito quero parar e nunca mais fazer. Ou se como muito doce, q

Comments


bottom of page