Pesquisadores avançam no diagnostico de pacientes bipolares


Uma equipe de pesquisadores médicos com sede no hospital da Universidade de Policlínico, em Milão, na Itália, afirmam ter descoberto biomarcadores para pacientes bipolares com e sem psicose.


O estudo da equipe, que foi publicado em uma revista local, constatou que os cérebros de ambos os conjuntos de pacientes bipolares, aqueles com psicose e aqueles sem, metabolizam a glicose de forma distinta de indivíduos sem transtorno bipolar.


Embora os biomarcadores tenham sido usados há muito tempo em inúmeros campos médicos, têm tido pouca eficacia no mundo da saúde mental. Pesquisadores têm procurado biomarcadores que se correlacionam fielmente com doenças mentais específicas.


No entanto, os estudiosos italianos descobriram o primeiro indicador de uma doença mental que pode ser identificada com testes clínicos. O fato provocou otimismo entre os pesquisadores que acreditam que biomarcadores para outras doenças mentais podem ser descobertos em breve.


Sem ter como mensurar fatores de patologias mentais, os profissionais de saúde mental são incapazes de usar testes objetivos para determinar se um paciente tem uma enfermidade específica.


Sem biomarcadores, pode ser difícil diagnosticar com precisão uma condição. Além disso, a escala de mensurável pode muitas vezes fornecer aos profissionais médicos informações valiosas sobre o que está acontecendo dentro do corpo do individuo bem antes de outros sinais ou sintomas aparecem.


Na maioria dos casos, a captura de uma doença em seu estágio mais precoce ajuda na capacidade de combatê-la.


Com as informações de Psychology Today

0 visualização
  • Instagram ícone social
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social

Telefone e WhatsApp:

 +55 11 98800-0655