Geração de jovens atuais é mais triste que a anterior, diz estudo



Os jovens de hoje em dia vivem menos felizes? Se depender da conclusão feita por um estudo norte americano, a resposta é sim!


Uma pesquisa feita com adolescentes e jovens adultos dos EUA em 2017 apontou que estes estavam mais aflitos, mais dispostos a sofrer de depressão maior e mais propensos ao suicídio do que seus colegas da geração anterior, na penúltima vez que o estudo foi feito.


Os pesquisadores também descobriram que entre 2008 e 2017, o estresse emocional do chamada geração Z e sua propensão para a auto-mutilação cresceram mais do que para qualquer outro grupo de americanos durante o mesmo período.


Em 2017, pouco mais de 13% dos americanos entre 12 e 25 anos tinham sintomas consistentes com um episódio de depressão grave que no ano anterior - o que representa um aumento de 62% em oito anos.


Entre 2008 e 2017, os suicídios entre os jovens de 18 a 25 anos aumentaram em até 56%. As tentativas de colocar fim à própria existência aumentaram 87% entre os jovens de 20 e 21 anos no mesmo período, e 108% entre os jovens de 22 e 23 anos.


"Esta é uma grande mudança em um curto período de tempo - uma mudança invulgarmente grande em um curto período de tempo", disse o professor de psicologia da San Diego State University Jean Twenge, um dos estudiosos que comandaram a pesquisa.


O estudo, publicado no Journal of Abnormal Psychology, é baseado em cerca de 8 milhões de respostas a uma pesquisa nacional sobre saúde e uso de substâncias. Isso revela que o bem-estar emocional dos americanos mais jovens é pior em comparação com os mais velhos.


Os pesquisadores supõem que dois fatores estão relacionados ao cenário descrito acima, como os dispositivos de comunicação onipresentes, ou seja, uso excessivo de celulares e smartphone desses nativos digitais, além da falta de sono, são fatores-chave por trás de sua saúde mental precária.


“Eu não cheguei a essa conclusão imediatamente ou levemente. Cheguei a essa conclusão porque nada mais se encaixa ”, disse Twenge.


Outro ponto observado que culminou no cenário constatado pela pesquisa é o aumento da desigualdade de renda do país ou a crise econômica de 2008.


Essa é uma geração que sabe muito superficialmente de tudo e todos, mas que tem pouquíssimo contato consigo e encontros emocionalmente pobres, uma pena!


Necessitamos urgente incentivar ações de autoconhecimento e encontros significativos, como a terapia e eventos como o mergulho.


E você, ficou triste com o resultado dessa pesquisa também? Nós ficamos.



Com as informações de "Tha Guam Daily Post"

0 visualização
  • Instagram ícone social
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social

Telefone e WhatsApp:

 +55 11 98800-0655