top of page

Do zero ao primeiro milhão


Você achou que esse post era sobre vida financeira, né? Mas, sair do armário é como ficar rico, a gente não começa ganhando um milhão, a gente vai aos pouquinhos.


Não acordamos um belo dia, abrimos a janela e gritamos pra todo mundo: “Eu sou ‘viado’!”. E pronto, fica todo mundo sabendo.


Entre o nosso primeiro contato com outro homem gay e a gente se assumir, tem um longo processo. Para alguns, um caminho mais simples, para outros uma jornada mais difícil.


É comum nesse início passar por uma fase de dúvida, de não saber se é gay mesmo, se é bissexual, se gosta de pessoas, se gosta de todo mundo ou de ninguém.


E só aos poucos ir se descobrindo e, então, se assumindo para as pessoas. Geralmente, para as pessoas mais próximas, com quem tem mais intimidade, já que é comum sentir vergonha de ser quem é, e só depois ir contando para as outras pessoas.


Nessa fase a terapia pode te ajudar e muito a ter orgulho de quem você é, pode te auxiliar a compreender as questões da homossexualidade, a se sentir livre e potente para falar abertamente sobre o assunto, sem tabu, sem sigilo, sem vergonha.


E, aos poucos, você vai ficando mais tranquilo com o assunto, vai se assumindo em todos os lugares, até que chega uma hora que todo mundo já sabe, e não é mais uma questão para você, é algo que você fala naturalmente.


Esse processo de saída é individual e leva tempos diferentes para cada pessoa. Mas, independente de como é para cada um, é importante que você esteja feliz e sinta orgulho de ser quem você é e esteja preparado para os enfrentamentos e para as reações que virão.


Arte 10:

Conta pra mim aí nos comentários, como foi a sua saída do armário? Foi um processo fácil ou difícil? Você se tirou do armário ou te tiraram de lá? E se você ainda está no armário e precisa de ajuda nessa caminhada, me envia uma mensagem que te indico um bom terapeuta para te ajudar nesse caminhar.


Se você já passou por esse processo de saída do armário conta pra mim aqui nos comentários como foi? Foi tranquilo? Foi muito difícil? Você também passou por essas fases de dúvida, de só contar para quem era muito íntimo e só depois conseguir falar abertamente sobre o assunto?


E se você ainda está no armário, mas quer viver com orgulho de ser quem você é e precisa de ajuda para percorrer esse caminho, me envia uma mensagem que posso te indicar um terapeuta especializado nas questões da homossexualidade para te ajudar.


Bjpro6

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

É possível parar a compulsão de uma vez?

É comum quando percebemos um comportamento compulsivo a gente querer se livrar daquele componente de uma vez só. Então, se eu me masturbo muito quero parar e nunca mais fazer. Ou se como muito doce, q

Comments


bottom of page