top of page

Devo sair do armário pra quem não faz parte da minha vida?


Sempre que abordo o tema da ‘saída do armário’ aqui no meu Insta recebo um monte de mensagens do tipo: “Não tenho obrigação de contar para as pessoas”; “Não preciso misturar o trabalho com vida particular”; “Nem convivo muito com o meu pai”; “Não vai fazer diferença eu contar para eles ou não”...


Para começar, realmente, ninguém tem obrigação de nada, nem de sair do armário, nem de contar para as pessoas que convivem, nem de apresentar o namorado para a família e para os amigos... Cada um é livre para escolher os próprios caminhos.


Dito isto, o que quero refletir com vocês é que ‘sair do armário’ não é para o outro, é para nós mesmos. Para os outros pode até não fazer diferença mesmo você contar ou não, mas para você pode mudar completamente os caminhos da sua vida.


Sair do armário é sobre cada um! É para que você avance, emocionalmente falando, é sobre a sua coragem de se colocar para fora e enfrentar o mundo.


É, principalmente, sobre sair de um lugar de medo e de vergonha e poder caminhar para um lugar de orgulho e de potência.


Você não convive muito com o seu pai? Manda uma mensagem pra ele, uma carta, escreva tudo o que não tem oportunidade de contar pessoalmente.


Sua mãe é religiosa e não vai entender? Tenta explicar para ela sobre o seu amor, conta o que te faz realmente feliz.


Porque não é só sobre contar, é sobre trocar uma experiência de estar escondido, com vergonha, por uma experiência de orgulho de si! Ter orgulho de quem somos faz com que a gente fique empoderado, potente, mais forte, mais assertivo e criativo, a vergonha faz justamente o oposto.


E se você ainda está no armário ou só saiu parcialmente dele, a terapia pode te ajudar. Se precisar de indicação de terapeutas que entendem das questões da homossexualidade, me envia uma mensagem, que te indico um bom profissional.


A saída do armário é um processo de transformação, que pode até gerar sofrimento no início, mas que te traz uma experiência de orgulho, de liberdade de ser quem é, de potência e empoderamento. Não é pelo outro, é por você!


E se não consegue sozinho, se precisa de ajuda, me envia uma mensagem, que te indico um terapeuta para te acompanhar nessa caminhada.


Bjpro6

Posts recentes

Ver tudo

É possível parar a compulsão de uma vez?

É comum quando percebemos um comportamento compulsivo a gente querer se livrar daquele componente de uma vez só. Então, se eu me masturbo muito quero parar e nunca mais fazer. Ou se como muito doce, q

Comments


bottom of page