Alice, suas feridas não vão se curar sozinhas


Sabe aquela frase: “O que não tem remédio, remediado está”? Não há frase mais condescendente com a nossa própria dor. O que não tem remédio, não está remediado, está doendo, ferindo e fazendo a gente se fazer mal. E, sim, a gente pode sentar e esperar que a cura caia na nossa cabeça. A gente também pode ficar como a Alice, vivendo em um mundo de fantasias e negando que temos um problema, achando que aquilo vai se resolver sozinho, mas a verdade é que precisamos nos implicar no processo de cura das nossas próprias feridas.


O que não tem remédio, não está remediado, o que não tem remédio precisa de busca, de engajamento e de empenho pra que a gente encontre uma resposta. O que não tem remédio, não tem remédio ainda. Quantas doenças não tinham resposta e hoje têm? Talvez, você não saiba que tenha cura para a sua dor, talvez você ainda não tenha encontrado aquilo que pode te ajudar a se curar das suas feridas. Mas, não é porque não encontrou que isso ainda não existe. E se não existe, bora produzir, bora inventar um jeito novo de se relacionar com isso.


Muitas coisas podem ser terapêuticas, podem produzir mudanças e funcionar para você. Mas, você só vai saber o que dá certo, se levantar a bunda do sofá e se comprometer com o seu processo de autocura e de autodesenvolvimento. Não delegue ao outro, o que deve fazer por você mesmo, não entrega para a sorte aquilo que você precisa se responsabilizar.


Levanta-se e vai atrás daquilo que pode transformar a sua vida em uma vida autêntica e de significado. E que as feridas que ainda hoje carrega se tornem catalizadoras para que você se cure, avance e pegue a sua vida como sendo sua.


Bjpro6


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo