A importância da experiência na clínica


Quando falamos do processo de atendimento do paciente é muito importante que o terapeuta tenha um olhar voltado para a experiência.


Muitas vezes passamos muito tempo conversando com o paciente falando sobre coisas, quando na verdade o que ele precisa é viver uma experiência.


E não há experiência ruim, porque toda experiência traz algo novo. Se não é novidade, não é experiência. Mesmo que esse novo não seja necessariamente sentido como bom.


Se é uma experiência, aquilo aumentou a potência do paciente, nem que seja sobre seu próprio autoconhecimento.


E toda experiência proporciona expansão. Neste sentido, é impossível viver uma experiência não acertada para o paciente. Sempre que for uma experiência, e não apenas uma vivência, vai haver expansão.


A experiência além de ter o poder de expandir quem a vivencia, também revela uma potência.


Quando estou diante de um paciente, eu devo buscar ajudá-lo a viver uma experiência, para que assim ele descubra suas potências e as realize.


Muitas vezes, o paciente quer ficar na sua zona de conforto e é nossa responsabilidade como terapeuta como só as experiências novas podem expandi-lo e tirá-lo do lugar.


Respeitar a zona de conforto do paciente, pode ser respeitar o seu sintoma e o seu sofrimento. O sofrimento precisa ser confrontado, não respeitado.


E aí terapeutas, como está o seu olhar para a experiência? O que seus pacientes têm experimentado de novo?


Contem aí nos comentários e vamos trocar algumas vivências e ideias sobre o assunto.


E se você quer aprender mais como ajudar o seu paciente de um jeito prático, o meu curso “Homossexualidade no Consultório”, pode te ajudar! Por lá, você encontra mais de sete horas de um olhar preciso que pode te ajudar a atender seus pacientes gays de um jeito muito mais potente.


Bjpro6

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo