A função paterna e seus impactos na vida adulta


Ser pai não implica apenas na paternidade biológica ou em tarefas relacionadas aos cuidados físicos e à educação.


O pai, como presença simbólica, impacta na estruturação psíquica da criança e no seu processo de desenvolvimento.


Para a psicanálise, o amor materno é abrangente, exercendo uma influência total sobre a vida do bebê. O pai é a outra margem da realidade.



Um terceiro membro que entra para equilibrar o relacionamento de absoluta dependência, permitindo ao filho o reconhecimento de terceiros e possibilitando o ingresso nas relações sociais.


Quando o pai falha em cumprir o seu papel, a criança pode continuar em uma relação dependente com a mãe e isso desencadeia diversas dificuldades.


Como de confiar e se entregar emocionalmente, a criança também tende a não demonstrar os seus sentimentos, a viver em negação da realidade e até mesmo viver processos de dependência emocional intensos na vida adulta.


Esses filhos podem ainda desenvolver quadros de depressão, baixa autoestima, ansiedade e terem comportamentos de risco, como o uso de drogas.


Você sabia que para o Winnicott a delinquência é um grito de socorro de uma criança que não foi vista?


Por isso, a participação do pai é tão importante. É função dele amar, apoiar e preparar o seu filho para a entrada da realidade e do outro.


Como foi a relação com o seu pai na infância e ao longo da vida? Ele foi um pai presente e amoroso? Ou um pai distante ou ausente? Como isso influenciou a pessoa que você é hoje? Coloca aí nos comentários e vamos trocar vivências.


E se você é um homem gay que deseja entender melhor suas dores e curar suas feridas, a minha Comunidade Gays Conscientes pode te ajudar.


Te espero!


Bjpro6


4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo