A autenticidade é sempre disruptiva


Geralmente, quando a gente fala de um processo de se tornar autêntico, imaginamos um processo linear, tranquilo, em que vamos fazer coisas super fácies e que todo mundo já fez. Mas, na verdade, quando a gente está fazendo algo que todo mundo já fez só estamos indo pelo caminho do que já foi visto, aprendido e experienciado. E a autenticidade diz respeito, justamente, da gente se tornar algo que ainda não existe.


Para isso, a gente tem que romper com padrões, questionar regras e mudar paradigmas. Parece um movimento bonito e cheio de flores, mas na verdade requer lágrimas, sofrimento e muita, muita coragem.

Não adianta você cortar o cabelo como aquele amigo seu diferentão cortou e achar que está sendo autêntico, não adianta ganhar muito dinheiro e conseguir comprar a maior casa para ser diferente do seu núcleo social...


A autenticidade verdadeira se dá em um processo de você ir para o mundo, ver tudo o que existe e descobrir como transformar esse mundo e transformar a si mesmo para ser o máximo você mesmo possível.


Sim, você precisa romper com estigmas familiares. Sim, você precisa romper com ideias pré-concebidas. Sim, você precisa romper com muito. Então, se você quer ser você mesmo, lembre-se, a autenticidade começa com a disrupção, com a gente tendo coragem para romper. Romper com o velho, com o feito, com o já experimentado e, principalmente, se comprometer com o novo.


O processo de autenticidade é muito menos sobre um retorno a quem você é e muito mais um processo de inauguração de quem você é. Por isso, a autenticidade é sempre disruptiva, porque ela é sempre um romper com o velho, para inaugurar o novo!


Vou falar sobre autenticidade e eu espero que as postagens te ajudem a ser disruptivo e cada vez mais autêntico.


E se você é um homem gay, minha Comunidade Gays Conscientes pode te ajudar a superar sofrimentos e ser mais autêntico.


Só vem!


Bjpro6



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo