• Instagram ícone social
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social

7 sinais de que você se tornou a sua mãe


Existem alguns “sintomas” visíveis de que você acabou se tornando uma versão atualizada da sua mãe: andar pela casa carregando o pano de prato, sair apagando as luzes da casa toda porque você não é sócia da empresa de energia ou se ouvir gritando “quem foi que sujou isso aqui que eu acabei de limpar?!”

Mas alguns sintomas não são visíveis... embora você saiba que eles estão ali. Sim, ainda somos os mesmos e vivemos como nossos pais porque agora você:


1. Você repete as histórias

Você já relembrou algumas cenas da sua vida tantas vezes que não se lembra mais para quem contou qual história. Na dúvida, você acaba contando de novo, até perceber que seu amigo está terminando a história para você porque já sabe de cor! Na vida adulta nós temos coleções de histórias mas é curioso como apenas algumas delas são repetidas de novo e de novo... Elas acabam definindo quem somos e sendo meio que um “resumo” dos anos que já se foram.


2. Você aperta bochechas

Sim, um dia você vira essa pessoa que grita “meu Deus, como você cresceu!” e pergunta como aquele bebezinho rechonchudo que você conheceu se tornou essa pessoa tão grande. Na verdade nesse caso você não se tornou sua mãe, mas suas tias hahahah Quando você era adolescente você jurava que nunca faria isso, não é? Pois é, esse dia chega para todos.


3. Você é meio pessimista

Lembra de quando você era jovem e achava que iria mudar o mundo? A não ser que você seja um extremo otimista, você já se pegou pensando “isso não tem jeito”, “isso nunca vai mudar”. É meio triste como acabamos vendo tantas coisas erradas se repetirem que acabamos perdendo um pouco da esperança de vermos mudanças em algumas coisas. Você não precisa continuar sendo um pessimista (é possível ver coisas boas acontecendo!), mas com certeza como adulto é preciso fazer um esforço a mais para ver o lado bom de algumas coisas.


4. Você conversa sobre doença

Quantos nomes de remédio ou de doença você conhecia aos 10 anos? Pois é, agora você conhece vários: para ressaca depois da balada, para dor de cabeça depois daquele dia que você trabalhou 14 horas, para dor de barriga porque você comeu sabe lá o quê numa festa, para dor muscular porque você foi na academia ontem. E na rodinha com os amigos, um fala que descobriu que está com diabetes e todo mundo comenta um caso, dá uma dica de dieta... É, parece que ficamos mais atentos a qualquer sinal estranho do corpo quando somos adultos.


5. Você se preocupa com as contas

Você era feliz e não sabia na época em que suas maiores preocupações eram tirar nota na escola e não ganhar um apelido tosco logo no começo do ano. Hoje você se preocupa com o dinheiro simplesmente porque se você não trabalhar, não tem dinheiro para comer, morar e pagar as contas. Isso pode ser fonte de muita ansiedade porque finalmente chegou aquele momento na vida em que é você quem tem que cuidar de tudo, e talvez também tenha que cuidar de outros. Tem dias que dá vontade de ser criança de novo e ficar no sofá vendo desenho, não dá?


6. Você é um deja-vù da sua mãe para os seus filhos

Você sabe que, definitivamente, se tornou sua mãe quando diz “na volta eu compro”. E também diz: “não vai tomar sorvete antes do almoço!”, “está achando que dinheiro dá em árvore” e muitas outras frases dessa coletânea. Você ouviu essas frases tantas vezes que elas ficaram gravadas no seu DNA – e agora você se culpa por estar passando essa herança adiante.


7. Tem medo de morrer

Quantas vezes você já foi no barco vicking e nas montanhas-russas da vida sem medo nenhum (um pouquinho talvez)? Anos atrás eu adorava os brinquedos mais assustadores dos parques de diversão, fazia rapel em cachoeira e queria pular de paraquedas. Depois que eu me tornei mãe, passei a considerar que eu não podia mais me expor a tantos riscos, porque agora eu tinha uma pessoinha que dependia muito de mim. É impressionante como nossos medos vão aumentando à medida que a gente passa a ter noção do perigo! E, sim, ter mais medo dos riscos é um sinal de que você está ficando mais adulto... bem-vindo ao time.


Como fugir dos padrões da infância?


Algumas vezes você vai ser igual à sua mãe simplesmente porque agora você cresceu. Mas em alguns momentos você não está apenas sendo adulto, mas repetindo padrões de comportamento. Pode ser que você se pegue sendo duro demais com os outros, exatamente como seu pai era com você, ou sendo permissivo demais, como era a sua mãe. O ponto é que enquanto você não souber que tipo de adulto você quer ser, não será capaz de perceber essas repetições e nem de inventar um jeito diferente de agir.

O autoconhecimento ajuda a percebermos o que estamos repetindo mecanicamente sem nem pensar, e a pensar o que faz sentido para você agora que você cresceu e pode fazer suas próprias regras. Uma das melhores coisas da vida adulta, aliás, é poder inventar suas próprias regras! Que tal tentar fazer alguma coisa hoje de um jeito só seu? Mas para fazer de um jeito só seu, você precisa primeiro saber quem você é! Conhecer a si mesmo e se apropriar do rumo da sua vida é o jeito de não ser apenas um eco das gerações passadas...


*Você quer se conhecer mais profundamente em uma jornada de autoconhecimento? Acesse o link e saiba mais

https://www.caiograneiro.com/mergulhopessoal


43 visualizações

Telefone e WhatsApp:

 +55 11 98800-0655