6 Coisas que você pode fazer por alguém que ainda está no armário


1. Não cobre


Caso desconfie que alguém está vivendo no armário, permita que saia de lá sozinho. É provável que a pessoa já se cobre o suficiente e não precisa que você diga quando ela deve fazer isso.


2. Não compare


Cada um tem uma história, seu ritmo e prioridades, independente da idade. Não adianta você falar que com essa idade já tinha se assumido, ou que o amigo da sua prima, o conhecido do vizinho...


3. Não julgue


Não tem como saber os motivos da pessoa. O silêncio pode vir do medo, do preconceito consigo mesmo, questões familiares, religiosas. Não julgue, apenas esteja disponível para ajudar.


4. Corte as fofocas


Evite conversinhas e comentários maldosos, a especulação sobre a sexualidade do outro pode causar dor e você não precisa fazer parte disso.


5. Seja uma voz positiva


Mesmo quem não se assumiu pode sofrer preconceito, nessas horas, é importante se posicionar contra a homofobia e acolher essa pessoa.


6. Seja um bom amigo


Crie laços fortes com essa pessoa, deixe claro que, independentemente da escolha dela, você estará ao lado dela e vocês continuarão sendo amigos.


No fim, todo mundo quer ser amado e aceito por aquilo que é. A maior chance de ajudar alguém que está no armário é estar lá esperando amorosamente o dia que ele sair!


Sair ou não do armário é uma escolha muito pessoal e cada um tem o seu tempo e motivos. Por isso, no “Psi Ensina” de hoje trago algumas dicas para os familiares e amigos para ter uma convivência verdadeira e acolhedora com a pessoa que ainda não se assumiu.


E vocês têm mais dicas importantes? Ou o que costumavam ouvir quando ainda não tinham se assumido? Conta aí nos comentários e vamos refletir sobre o assunto.


E caso ainda tenha dúvidas, já que às vezes achamos que estamos totalmente fora do armário, mas estamos só parcialmente fora dele, clica aí no teste “Você está mesmo fora do armário?.


Bjpro6

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo