05 Dicas para lidar com a tristeza (e indicações de músicas para acompanhar)


Quantas vezes a tristeza chegou e você quis logo passá-la para trás?

Sentir a tristeza pode não parecer muito confortável, ainda mais em uma sociedade que está o tempo todo afirmando que “você deve ser forte”, “a tristeza não pode fazer parte de sua vida”, “Seja feliz... Seja feliz... Seja feliz”.


Mas você sabia que a tristeza é uma emoção inerente ao ser humano e que precisa ser percebida, sentida e vivida? Parece óbvio e até é, mas o movimento que percebo algumas vezes é de colocá-la “embaixo do tapete” por considerarmos que não podemos dar muito espaço. Estou constantemente exercitando minha capacidade de observação e autopercepção para não me deixar ser levada pelo furacão da rotina.


Pensando nisso, separei cinco dicas que podem te ajudar a olhar para a tristeza sem encará-la como vilã:

1 - Sinta a tristeza


Quando surgir, deixe vir e observe como ela te toca e afeta o seu corpo, quanto mais entrar em contato, maior a chance de perceber como ela te move.


Faça o exercício de reflexão e autopercepção (é literalmente parar e observar o que está acontecendo com você naquele momento), você poderá realizar descobertas nunca percebidas antes por não ter olhado para os seus momentos tristes.


Não procure substituir suas sensações, a possibilidade de sair de um estado emocional para outro existe quando você vive a emoção.

2 - Não seja radical


Não é preciso sair totalmente da tristeza para viver outras sensações e experiências.


Mesmo triste, você ainda pode ter um momento super prazeroso.


A vida é contraditória e não linear, é necessário que você passeie por suas emoções, por isso o processo de autoconhecimento é fundamental.


3 - Aceite retrocessos


Como eu disse acima, estamos indo e vindo o tempo todo, então, retroceder não quer dizer que você fracassou.


É importante você aceitar que há momentos em que será preciso parar e até voltar algumas casas do jogo para se reorganizar e poder seguir adiante.

4 - Ouça músicas


Eu acredito no poder da música, ela me acompanha em todos os momentos e não é diferente com a tristeza.


A música pode te ajudar na autoconexão, além de estudos comprovarem que ela estimula seus sentidos e tem importante efeito em seu organismo, podendo te levar a outro estado de consciência.


Que incrível, não!?

Como eu sou amante da música e considero ouvi-la extremamente benéfico, quero deixar algumas opções para você ouvir nessa experiência:

  • "Wildest Dreams" - Taylor Swift: você não precisa focar exatamente na letra (que retrata a angústia de um romance), indico essa música, pois na canção original há a representação de batidas do coração. Músicas que assemelham à batida do coração podem dar a sensação de proteção, pois remete ao som de quando você estava no útero.

  • "Everybody Hurts" - R.E.M.: sabe aquele choro guardado? Essa música pode te ajudar a liberar. Ela também pode servir como um abraço!

  • "Paciência" - Lenine: o tempo e suas contradições exige de nós paciência. Todo processo precisa de tempo, respeite o seu!

  • "Um dia após o outro" - Tiago Iorc: essa música me afeta como um poema de reorganização, traz um tanto de força e incentivo, sem ignorar a importância da fragilidade no meio disso. É como se fosse um recado sobre o processo de cair, sentir, levantar e seguir.


5 - Peça ajuda


Você não precisa passar por isso sozinho(a), não é necessário ser autossuficiente.


O trabalho de autoconhecimento se dá a partir da relação com os outros, então permita-se compartilhar a tristeza com as pessoas.


E se ficar muito difícil?


A tristeza pode ser pontual, pode ocorrer por uma situação ou um momento da vida e está tudo bem, mas você só saberá quando não estiver tudo bem se observando e se conhecendo.


Quando estiver muito difícil, não estiver conseguindo lidar ou não estiver conseguindo seguir em frente, procure ajuda.


Demonstrar fragilidades não deve ser um ato de vergonha, pelo contrário, pode ser um ato que te ajudará a enfrentar as suas vivências.

Você conhece o Mergulho Pessoal? Pode ser uma grande chance para viver uma experiência de autoconhecimento e cuidado. Lá você poderá se aproximar de suas dores com ajuda de profissionais que sabem como te conduzir por um processo de integração e liberdade.


Eu faço parte da equipe e estarei lá para te ajudar a se reconhecer e viver descobertas, em uma experiência de muito cuidado e afeto.

Um forte abraço,

Psicóloga Lais Lopes


164 visualizações2 comentários
  • Instagram ícone social
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social

Telefone e WhatsApp:

 +55 11 98800-0655